CANÇÃO DE PROTESTO E EXÍLIO | O canto nosso de cada dia |10|

SF | 25-09-2020 |MIKIS THEODORAKIS|Ta Yelasto Pedi | seleção e orientação de Mário Alves.

Conclusão do Canto nosso de cada dia | 10 dias, 10 canções | Um panorama SEM FRONTEIRAS da Canção de Protesto e Exílio que teve na sua base a seleção, orientação e por vezes tradução de Mário Alves.

Ta Yelasto Pedi (The laughing boy) *

      Letra:Brendan Bohan

      Música: Mikis Theodorakis

It was on an August morning, all in the morning hours,
I went to take the warming air all in the month of flowers,
And there I saw a maiden and heard her mournful cry,
Oh, what will mend my broken heart, I’ve lost my Laughing Boy.

So strong, so wide, so brave he was, I’ll mourn his loss too sore
When thinking that we’ll hear the laugh or springing step no more.
Ah, curse the time, and sad the loss my heart to crucify,
Than an Irish son, with a rebel gun, shot down my Laughing Boy.

Oh, had he died by Pearse’s side, or in the GPO,
Killed by an English bullet from the rifle of the foe,
Or forcibly fed while Ashe lay dead in the dungeons of Mountjoy,
I’d have cried with pride at the way he died, my own dear Laughing Boy.

My princely love, can ageless love do more than tell to you
Go raibh míle maith agat, for all you tried to do,
For all you did and would have done, my enemies to destroy,
I’ll prize your name and guard your fame, my own dear Laughing Boy. 

*Escrita originalmente por Brendan Bohan em homenagem ao herói revolucionário irlandês Michael Collins, Ta Yelasto Pedi (o rapaz sorridente) é ainda hoje uma das canções de protesto mais populares na Grécia, graças a Mikis Theodorakis, que a adaptou na década de 60. Ao  longo dos anos associada a várias figuras da resistência grega: Sotiris Petroulas , assassinado pela polícia aos 22 anos numa manifestação em Julho de 1965, ou o deputado grego Grigoris Lambrakis,  cujo assassinato é o tema central do filme “Z”, do realizador Costa-Gravas, que usou a canção a como tema musical do filme. O vídeo que aqui partilhamos é do primeiro concerto de Theodorakis em Atenas após a queda da ditadura militar em 1974, No palco, além de Theodorakis (a dirigir a orquestra) e Maria, podem ver-se também outros destacados músicos gregos da época: Yiorgos Dalaras, Adwnis Kalogiannis, Petros Pandis e Yiorgos Theodorakis.