EXÍLIOS | Caleidoscópio de memórias

Sem Fronteiras | 4 de outubro 2020 | Projeto EXÍLIOS F – Exílios no feminino.

Juntam-se como se estivessem à volta da fogueira e conversam. As memórias dos tempos do exílio emergem ao ritmo de um caleidoscópio descontrolado. Aqui, em pleno Campo Grande, com ao painel cerâmico da Maria Emília Silva Araújo ali ao lado a inspirar diversidade, procuram dar fio à meada, mas o coração, patife e omnipotente, engana a memória. Às tantas é a escuta que prevalece. Quem relata, recorda, revive, ouve-se bem mais, do que fala. Sim porque a voz também é silêncio quando o passado é percorrido com serenidade, à imagem dos barcos do lago, ali mesmo em frente, que rasgam as águas lentamente em travessias desordenadas.

Beatriz, Emília, Helena, Fernanda, Irene, Helena, Amélia dão tempo ao tempo. Ali o drive-in que viabilizou a recente recuperação do espaço concebido em 1971 por Nuno San Payo não é grande fonte de inspiração. Aqui seria mais drive-slow porque o objetivo, para além da narrativa das histórias de um exílio vivido no feminino, é também o conhecimento mútuo e o desejo de realizar algo que resulte de uma co-construção que incorpore dimensões verdadeiramente sentidas e assumidas pelo grupo no seu conjunto.

Exílios F – Exílios no feminino, como projeto editorial, transporta o eco de uma ideia que surgiu logo a seguir à publicação do livro Exílios I. Circunstâncias diversas dificultaram e impediram mesmo que a ideia original se concretizasse. Mas o projeto está aí. A dar os primeiros passos. Na estruturação da versão atual afirma-se: a ideia de realizar uma publicação específica sobre Mulheres do Exílio resulta de uma avaliação, quer da abordagem tímida que as publicações anteriores desenvolveram sobre a especificidade do tema, quer ainda da intenção de destacar uma relação mais forte entre as experiências no exílio e as participações posteriores em diversos domínios da sociedade portuguesa das mulheres que viveram noutros países antes do 25 de abril.

Os próximos tempos irão fornecer os elementos necessários para a dinamização da segunda fase de um projeto que promete e que pretende envolver outras experiências e colaborações quando tal for oportuno.

Foto : cedida pelo Grupo Exílios F – Exílios oa Feminino.