PUBLICAÇÕES | Um Museu no Tribunal de Justiça

SEM FRONTEIRAS | 12 de novembro 2020 | Publicações | Apresentação do Livro Résistance-Déportation-Droits de l’homme. UM MUSĖE POUR LES ISEROIS-ES DU 21 SIECLE

Grenoble. O Departamento do Isére vai promover já nos dias 14 e 15 de novembro a Noite dos Museus com o lema Os Museus em Festa. Infelizmente a tradição de uma noite passado nos museus, com tudo o que isso possa implicar, não vai acontecer este ano devido à crise sanitária. O convite circunscreve-se em 2020 a uma participação a distância, o que não deixa de ser interessante e até estimulante.

Esta ocasião leva-nos a um outro Museu, o da Resistência, da Deportação e dos Direitos humanos que foi tema para a publicação de um livro cuja apresentação é-nos relatada por Manuel Branco nos seguintes termos:

por Manuel Branco

Depois de um primeiro adiamento devido ao COVID 19,  Pascal Estadès, Presidente da Associação dos Amigos do Museu da Resistência e da Deportação e dos Direitos Humanos, apresentou o livro “Résistance-Déportation-Droits de l’homme. UM MUSĖE POUR LES ISEROIS-ES DU 21 SIECLE”, no Pátio do Museu, ao ar livre. Foi em outubro passado e apesar do mau tempo, muitos amigos do museu responderam com a sua presença.

Museu para as gerações futuras

Na apresentação, Pascal Estadès traçou a história do Museu e deu ênfase à sua importância para as gerações futuras, tendo agradecido aos universitários, jornalistas, artistas, historiadores e às associações que apoiaram esta iniciativa entre as quais a AEP 61-74.

Esta publicação sai numa altura de grande importância para a história do museu, uma aventura que começou em 1966 e que hoje, com 36.000 visitas por ano, começa a ser demasiado estreito para as futuras aventuras. Foi lançado o projecto pelo Conselho Departamental do Isère de mudar o actual museu com cerca de 400m2 para o local prestigiado, um monumento histórico do século XV, o antigo Tribunal de Justiça situado no centro de Grenoble, desocupado desde 2002 após a construção do novo Tribunal.

Manter a vocação original

A mensagem foi clara e cheia de entusiasmo,  apoiar o projecto sobretudo que o museu passará a ter 1.400m2. Esta nova potencial localização não deve levar a que se abandone uma atitude de vigilância, importa dar tempo à reflexão e não esquecer a sua vocação e funcionamento actual. Existe pois a exigência de qualidade e sobretudo de manter um museu aberto e atento à situação do nosso século.

Convém salientar que o Museu é depositário de arquivos relacionados com a resistência dos portugueses em Grenoble nos anos 61/74 ao fascismo e à guerra colonial em África. A esse titulo fui convidado para fazer um pequeno texto em nome da AEP61-74 para apoiar a iniciativa. O que fiz.

Novas iniciativas em estudo

Estamos atentos para continuar a  colaborar com o museu, a AEP61/74, o projecto #ECOS e as celebrações dos 50 anos da ODTI em Setembro 2021. E também já falámos duma exposição, de uma Conferência…à suivre

O trabalho de concertação envolvendo as diversas competências, técnicas, sociológicas e históricas vai certamente permitir que o museu seja o que todos ambicionamos para 2024.

Grenoble 7-11-2020

Manuel Branco