OPINIÃO | ZMB, todas as músicas falam de amor

SEM FRONTEIRAS | 20 novembro 2020 |José Mário Branco

Um ano depois a Martha Mendes, como muitos outros amigos e camaradas o fizeram ao longo da jornada, escreveu uma nota de recordação e de saudade. E se afinal todas as músicas do ZMB falassem de amor?

por Martha Mendes

O Zé Mário Branco (ZMB) está, há precisamente um ano, a revolucionar o céu. Ao mesmo tempo que ele morreu, nasceram muitas outras coisas. Umas piores, umas melhores, algumas péssimas. Outras verdadeiramente especiais.

O Zé Mário Branco sobreviveu a todas. E continuará vivo, por muitos anos que passem, por muitas outras coisas e pessoas que nasçam ou morram. Estava aqui à procura de uma música de Amor dele para partilhar, em jeito de homenagem (porque acho que estamos todos a precisar muito de Amor, hoje, mais do que nunca), e estava quase a desistir, a pensar que o ZMB não compunha canções de Amor, só músicas de intervenção.

Este pensamento durou apenas um segundo, mas foi tempo demais e o suficiente para me encher de vergonha de o ter tido.

Todas as músicas dele falam de Amor. Na verdade, é só disso que falam, é só isso que cantam. Escolham a vossa preferida e oiçam-no. Hoje e sempre que precisarem de Amor. Hoje e sempre que tiverem inquietações para combater. Ou para alimentar, cá dentro.

Obrigada, Mestre

Martha Mendes é licenciada em Jornalismo, mestre em Comunicação e Jornalismo e doutoranda em Ciências da Comunicação. Tem 35 anos e trabalha há cerca de 15 na área da Comunicação. É mãe de duas meninas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*